Ame

” – Vai, meu amigo, e mostra-lhes o novo rumo. Tem coragem e resiste ao venenoso fluido da cólera. Usa a serenidade e a delicadeza”.

Perdoa. Todo mal que te fizeram e que ainda vão fazer. Desde já, compreenda. Ainda quando há, na ação de ferir,  intenção de machucar, é por não haver no coração do agressor a confiança consolidada nos pacíficos conselhos do Mestre Jesus.

Talvez o falte vivência de situações que, não duvide, pela mesma bondade do Pai que hoje te acolhe e te abraça com ensinamentos firmes e amorosos, hão de acontecer.

Perdoe os descuidados, os ignorantes do amor, os repetentes na escola do erro, os que inspiram discórdia, os que se alimentam de empecilhos e polêmicas, os preguiçosos, os intolerantes, os inflexíveis, os indisponíveis, os orgulhosos e arrogantes. Perdoe a si mesmo quando for cada um deles.

Liberte-se desse peso todo. É necessário, ou você não vai aguentar. E você merece mais que passar pela vida aguentando situações. Você merece viver com alegria. O mundo também merece a sua alegria.

Tenha calma e confiança. Lembra do tanto de vezes que você achou que não haveria mais saída. Lembra do tanto de vezes que de fato não havia mais o que fazer. E, no entanto, “quando se pensa que não há mais saída, é aí então que Deus age”. E, no entanto, tudo isso JÁ PASSOU.

Hoje você é tão mais forte, tão mais seguro, tão mais amável, tão mais resplandescente. Hoje a gente te olha e quase não dá pra dizer que você é alguém que já vivenciou tudo isso.

Perdoar exige uma renúncia que a maioria desconhece, por não praticá-la dentro de si. Perdoar exige aplicação constante do amor a si mesmo, e, por consequência, do amor ao próximo.

Através das boas ações o mais endurecido coração que te persegue pode tornar-se um fiel amigo benfeitor. É que somente através das boas ações qualquer pessoa pode conhecer a bondade do Pai, fluindo através de você apenas se você permitir e desejar.

Existem corações que só precisam sentir este conhecimento para reformarem-se no amor. Quanto aos que não podem, ainda, porquanto não compreendem sequer a ideia do bem, merecem ainda maior auxílio e paciência. São de tudo crianças, como você também já foi.

Seguiremos sempre acompanhados em nossa jornada, porém não com ilusões de paixões eternas a satisfazerem nossas demandas afetivas como se coubesse ao mundo a responsabilidade do cuidado de nossas emoções – e não a nós.

Seremos acompanhados pelos amigos de alma, pelo amor de corações sinceros, pelas pessoas da fila de espera do hospital, pelos passageiros do ônibus, pelas pessoas do caminho, pelos gatos e cães da rua, pela poesia, pelos livros, pelas artes, pelas músicas, pelas flores e árvores, pelo vento e pelo céu.

E estaremos, ao mesmo tempo, sempre a sós. Pois como nós, não há ninguém no mundo inteiro. Que, para os caminhos do mundo, escolhamos ser flores.

image

Anúncios

Um pensamento sobre “Ame

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s