Então, fala!

Estive resistente em escrever algo nesses últimos dias, até porque meu último post foi bem recente. Bem, o principal motivo dessa minha resistência é essa fase idiota pela qual estou passando. Como eu já disse, não gosto de registrar esse tipo de coisa. Provavelmente, se ontem eu tivesse escrito algo eu faria pessoas quererem se matar ao final do texto. Mas, enfim, eu sou uma pessoa do bem…e por que diabos eu resolvi vir postar aqui?

Acontece que eu preciso. Eu preciso de um efeito que, mesmo efemero, me lembre de quem eu sou. Meus pedacinhos de pães pra achar o caminho de volta, sabe? Bom…escrever, ainda que breve, me promove isto. Quem acompanha aqui sabe que um post assim…aberto é totalmente atípico. Mas, digamos que estou fugindo de expressar meus pensamentos, ou apenas fungindo deles mesmo.

Alguns gostam de comer, outros gostam de passear por ai, eu acho que gosto de falar. E, por sorte minha e pro meu bem, eu percebi que eu tenho mais gente que eu imaginava ter para conversar. A verdade é que sempre guardei tudinho aqui dentro, e não saber lidar com algo que não cabia mais aqui me fez ver como essas pessoas podem me ajudar se eu deixar. O irônico disso tudo é que eu sempre fui a pessoa que falava que só podia ajudar se quisessem ajuda…

Algumas coisas, sejam do tamanho que forem, fazem uma confusão tão grande dentro de nós, não é mesmo? E aí a gente começa a ver tudo distorcido, confuso…mas, sabe? A ampliação do foco também faz isso.  Eu sei que algo bom vai vir…depois, com o tempo. Coisas ruins acontecem com todo mundo, e, provavelmente já falei isso, mas reforço que, a diferença entre quem é feliz e quem não é, é pura questão de saber aproveitar. Saber tirar o que houve de bom no desastre. O bem tá aí, esparramado por cada mínimo canto do mundo…esperando que alguém o note, que o promova.

E hoje eu ri de uma estupidez minha. Rir das gracinhas dos outros é natural, mas rir de você mesmo é quase libertador. Não falo de rir sarcasticamente…falo de dar gargalhadas sinceras ao perceber algo bobo em você mesmo. Rir só pra você. Sério, é libertador, tentem! E, no momento, acho que liberdade é tudo que eu quero. Quero me permitir tantas coisas… e principalmente as supostamente erradas. E não é por que vou me rebelar contra o mundo me achando a pessoa mais injustiçada da história, quero coisas erradas para aprender a me superar de tantas maneiras! Enfim, certo ou errado é bem relativo, de qualquer jeito.

Acho que perdi o fio da meada. E eu nem ligo…sabem por que? De alguma forma, isso me faz ficar bem.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Então, fala!

  1. Vc sabe que, mesmo eu não sendo a melhor pessoa para confortar os outros, eu sempre estarei com vc, em qualquer situação, pronto pra tentar te animar…

    Eu sei que a tristeza vem de vez em quando, mas eu não aguento te ver triste =P

    Não existo sem vc, não posso, nem consigo existir…vc é tudo pra mim! Minha alma!

    Quanto a rir da própria estupidez…pra mim sempre foi muito fácil, uma vez que eu faço 10x mais estupidezes que uma pessoa normal…rir de mim é natural =P

    Não te amo! Pq o amor não chega nem longe do que eu sinto!

    VIDA!

    =*********=

  2. Pode contar sempre comigo, flor! =)
    E rir de nós mesmos é uma delícia, pena que consigo fazer isso muito pouco ainda, mas quem sabe com o tempo, quando eu tb me permitir a fazer mais coisas, principalmente as que eu de fato gostaria.

    Beijos, querida!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s